Windows 8 Enterprise – Review

agosto 27, 2012 § Deixe um comentário

Assim que foi lançada a versão final, instalei o Windows 8 Enterprise em uma máquina virtual e comecei a brincar. A experiência inicial foi muito impressionante. Interface nova é muito bonita e com um poder de intuitividade digno de quem está usando um simples aplicativo para smartphone, alias, parece ser toda ideia por trás do sistema. Então resolvi testar para valer, assim como fiz com o SuSe 12 e postei aqui. Reparticionei meu computador e adicionei a nova versão windows que,  mesmo tendo a nova interface toda sem janelas, ainda carrega esse nome.

Essa é a cara da criança:

Com a rodinha do mouse a tela se move horizontalmente, mostrando todos os programas instalados.

A nova interface do windows (Metro)

O novo sistema operacional da microsoft vem com essa tela bacaníssima que você viu no screenshot ali em cima. Essa interface é base para qualquer ação no sistema operacional e, mesmo se optar por usar o desktop antigo, você precisa retornar para essa tela sempre que quer executar alguma outra aplicação.

Vou tentar explicar com exatidão esse procedimento ao longo do texto.

Essa interface antes recebia o nome de Metro, mas depois que uma empresa alemã requisitou os diretos pelo nome, a microsoft modificou apenas para “Windows 8 Style“, que é um nome muito, mas muito ruim mesmo, para uma parada bem legal. Como não me acostumei a dizer  “Ai você vai na parte Windows 8 style”, eu continuo chamado de Metro. 

Vários aplicativos já estão inclusos nessa interface nova, dos tocadores de vídeo e som, sistemas de mapas do Bing, até um aplicativo de mensagens vinculado ao MSN que parece um sistema de sms, provavelmente é assim que vai interagir em sua versão para tablets e smartphones. Tudo é muito bonito e bem desenhado, mas quando começamos a usar, passamos a sentir falta de uma tela sensível ao toque.

Tudo parece ser construído para redes sociais. O aplicativo de foto sincroniza automaticamente ao facebook e flickr, a lista de contatos também vem extraída do Facebook. Windows 8 também vem com uma loja de aplicativos que, quando instalado no Brasil, perde um monte de aplicativos, mas que já vem com algumas coisas bem legais.

Na foto: Mensagem, Evernote, Imagens, tweetro, store. (não necessáriamente nessa ordem)

Desktop old-school

O desktop mais funcional, no padrão como conhecemos, pode ser acessado pela interface nova clicando na paleta “desktop”, vista no primeiro screenshot, no canto inferior esquerdo.  De cara, já notamos que não existe mais o menu iniciar na barra de tarefas. A opção que se assemelha ao menu iniciar agora é o atalho para o Metro, que aparece quando encostamos o cursor do mouse no canto inferior esquerdo.

Todos os cantos ativam alguma ação.

O canto inferior esquerdo como mencionei, leva para o Metro. O superior esquerdo, mostra os aplicativos que estão abertos no Metro, não no desktop, o que é bem curioso. E os dois cantos do lado direito ativam o menu com as algumas opções de compartilhar, buscar, dispositivos e configurações.

Para trabalhar, o desktop é a melhor opção, fazendo tudo mais rápido do que a interface nova pode proporcionar.

Internet Explorer 10

Uma grande surpresa de usabilidade, foi o internet explorer na interface metro, que vem muito bonito e com um aproveitamento de tela maravilhoso. As opções do browser como barra de url, ir e voltar, entre outras, são acessadas com um clique no botão direito do mouse. Cabe muito mais coisas na tela, já que tudo roda em tela cheia. Quase nos faz não querer usar outro browser.

O IE10 está absurdamente rápido e estável, assim como todo o resto do sistema. Obviamente existem alguns problemas de incompatibilidade com sites mais antigos, mas nada que prejudique o desempenho. Só é ruim usar o internet explorer na interface nova, se quiser ouvir musica pelo youtube e deixar a aplicação oculta, enquanto usa outro aplicativo. O Internet Explorer corta a reprodução se não estiver em evidência. Já na versão do internet explorer para desktop, tudo funciona normalmente.

Essas barras de opções aparecem com o botão direito:

Impressões Gerais

O sistema é rápido, muito rápido.

Em quase duas semanas não tive nenhum travamento, lentidão ou qualquer coisa que pudesse atrapalhar o uso. Depois de alguns dias, eu quase não usava a interface metro para nada, só para o evernote ou para chegar nos aplicativos. Troquei o messenger pelo Windows Live padrão e estou usando o Chrome como browser principal.

Se você planeja apenas ler conteúdos de sites, ouvir musica ou fazer algo simples, talvez a interface nova seja bastante confortável. Encaixa perfeitamente para isso, assim como um tablet. Mas se quer trabalhar, alternar janelas rapidamente e, principalmente, trabalhar com mais de 3 janelas ao mesmo tempo, a interface nova é praticamente inútil.  Na interface metro você consegue colocar telas divididas, podendo por exemplo, usar o messenger e o browser ao mesmo tempo. Mas se precisar usar uma quantidade maior de janelas, acaba se tornando um trabalho um pouco mais chato.

Navegar pela interface nova é bem legal. Se você só precisar fazer isso.

Outra coisa legal para quem trabalha com o sistema e as vezes precisa resolver alguns problemas com processos e desempenho, é a nova interface do task manager, que traz uma quantidade bem maior de informações do que antigamente. Desde a quantidade de dados trafegados, espaço alocado em disco e informações normais de CPU e memória. Os gráficos de performance são excelentes, sendo bem mais funcionais do que nas versões anteriores. É no task manager também que tiramos os programas da inicialização do windows.

Nunca vi um windows iniciar tão rápido. No meu computador está demorando 5 segundos, do momento que aperto o botão até a hora de digitar a senha. É de ficar espantado. Quando o computador está em modo hibernação, normalmente quando fecho a tampa, ele volta tão rápido que nos primeiros dias achei que não estava nem hibernando, que havia ficado ligado. Mas não.

Em termos de aproveitamento de recurso e desempenho, só tenho elogios.

Resumão

De uma forma bem simplificada, conseguimos notar os esforços da microsoft para disseminar a nova filosofia dos seus sistemas operacionais moveis para os usuários de desktop. Isso é obviamente um passo parecido com o que a Apple fez anos antes, levando alguns pontos de seus sistemas móveis para os usuários do OS X, a exemplo do Drawer que aparece a partir do MAC OS X Lion.

No fim das contas, todo usuário quer algo mais parecido com o que já está acostumado. Tanto por praticidade tanto por compatibilidade. Se tratando do Windows, a tendência é que o o sucesso do sistema operacional em desktops impulsione as vendas dos tablets e smartphones da microsoft.

Como sistema operacional, o windows 8 é bastante estável e robusto. Se optar por não usar tanto a interface metro, sentirá poucas diferenças de usabilidade no cotidiano,  mas vai acabar rezando por uma opção que desative essa interface de uma vez por todas. O que não é bem possível. A microsoft vai lançar alguns periféricos que facilitem a navegação na interface nova, mas até lá, é uma questão de costume.

Eu dou uma nota 7.5/10. Existem muitos pontos positivos em tudo, mas que foram encaixados de forma confusa.

Esse vídeo não é meu, mas passa a ideia da coisa:

[youtube:http://www.youtube.com/watch?v=bmBpqIks5qM%5D

Anúncios

Marcado:, , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Windows 8 Enterprise – Review no Brain Dump.

Meta

%d blogueiros gostam disto: